domingo, 27 de março de 2011

Malditos mercados

Não deixa de ser interessante analisarmos como nuestos hermanos gerem a crise, depois da demissão do nosso PM, unindo-se todos em torno de uma qualquer estabilidade.
Mas o que supreende mesmo é o timming perfeito dessa união com esta outra notícia:

"El presidente ejecutivo de Moody's acudió a testificar ante la comisión acompañado por Warren Buffet, el principal accionista de la agencia. Pero Buffet se lavó las manos. "Al ser preguntado sobre si estaba satisfecho con los controles internos de Moody's, Buffet contestó que no sabía nada sobre la gestión de la agencia: 'No tenía ni idea, no he estado nunca en Moody's, no sé ni dónde están'. Buffet dijo que invirtió en la compañía porque el negocio de las agencias de calificación era 'un duopolio natural, lo que le daba un increíble poder sobre los precios", relata el informe de la comisión."



2 comentários:

Zé de Melro disse...

Não se pode chamar maldito a quem empresta dinheiro para pagar os salários dos funcionários público ou as dívidas anteriores que se vão vencendo.

Pessoalmente acho que "os mercados", onde estão representados muitos pequenos investidores através dos fundos de investimento, fazem subir o preço do dinheiro emprestado não com base nas notações OU "ratings", mas pelo contrário pelo conhecimento do desespero do Estado Português para satisfazer necessidades urgentes.

AGORA MESMO OUVI NA ANTENA1 QUE OS JUROS ATINGIRAM NOVOS MÁXIMOS!!!!

André Miguel disse...

Quem empresta dinheiro sabe a quem empresta e qual o risco envolvido. Não há modo mais simples de explicar os juros da nossa dívida.